Um cara bi

Era agosto de 2017 e eu tinha baixado o tinder pra superar um ex ficante que apareceu de surpresa na minha festa de aniversário pra complicar um pouco mais a minha vida, o que eu buscava era muito claro: sexo e putaria. Mas nessa ideia acabei tropeçando em um cara absurdamente gostoso,simpático e inteligente… o sonho de qualquer mulher, e aí não foi amor de buceta à primeira vista, foi o encanto mesmo, aquele que te desmonta só de pensar na pessoa mesmo ela não estando nua. Seguimos nos encontrando e engatamos um relacionamento aberto, de sexo violento à ménage, mas ainda não estava satisfeita, precisava de algo a mais, precisava explorar mais o corpo dele, mas nunca deixou que eu chegasse lá, o que foi tornando a relação fria e praticamente sem tesão.


Entre tantas aberturas e falta de tesão entre nós fiz uma viagem sozinha, e é aí que a coisa começa a ficar boa… Conheci de perto um cara que a tempos só via passar e não dava a mínima pra mim, e aí veio a surpresa, ele era bi, o que no começo foi uma surpresa. Fui até o apartamento dele, e sem muita conversa a coisa fluiu, começando pelo beijo (que no meu ponto de vista é fundamental pra ascender o tesão) esse suave mas com uma pegada gostosa e umas mordidas, a boca descendo pelo meu pescoço enquanto puxava meu cabelo, arrancando minha blusa e apertando meus seios enquanto meu chupa inteira, quando finalmente chega até a minha bucetinha e chupa cada centímetro dela com uma vontade absurda. Mas o melhor ainda estava por vir, quando ele tirou a roupa e eu vi aquele pau gigante e pensei em como ia entrar na minha boca misturado com a sensação de alívio por ser delicioso e de tesão por imaginar aquilo no meu

cuzinho. Ai o joguei na cama e comecei a chupar cada pedaço daquela rola linda enquanto colocava meus dedos no seu cuzinho, tirando e colocando, lambendo aquele cu gostoso devagar, enquanto ele gemia deliciosamente, eu imaginei como seria transar com um homem desses sempre, não bastasse ele ainda fodeu com força minha buceta, eu só conseguia ouvir ele gemendo e a minha vontade de gozar só aumentava, nem sabia que era possível sentir tanto tesão, quando pedia tapas ele me olhava com uma cara de safado e soltava a mão no meu bumbum fazendo com que eu ardesse de prazer, me xingando de vadia, cachorra, gostosa, puta e intercalando entre meu cu e minha bucetinha. Me despedi com a vontade de repetir mais e mais vezes. Terminamos suados na cama e eu sem entender porque não tinha colado nele antes, só queria essa experiência novamente, não tinha noção do tesão que era ver o homem ejacular pelo cu, só me deu ainda mais vontade de estar perto dele e de fazê-lo sentir assim.
Voltei de viagem, terminei o relacionamento e estou buscando outro bi pra fazer gozar.
Voltei de viagem e pro meu ex e o sexo só ficou pior até o ponto de não rolar mais e desde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *