Sexo no escurinho da igreja

Assim sendo que fiquei livre, fiquei sabendo que a minha prima era doidinha para ficar comigo, decidi acoplar o benéfico ao educado e não perdi a aberta de ficar com a minha priminha, na data ela tinha 22 anos, 1,65 de pura gostosura, peitinhos médios e durinhos, uma bundinha arrebitada, uma loira gostosinha que me enchia de atração. Fazia um tempo que eu havia aberto a reparar a mulher acolhedor que ela havia se ciclone, e eu adorava escutar sobre como era safadinha; Por isso não perdi tempo, liguei para ela pra gente apontar algo, ela atendeu o telefone celular toda animada e disse que iria comigo no qual eu quisesse levá-la, na momento que ouvi isto meu pau ficou difícil realizado pedra.
Chegou a noite que tínhamos abalizado, fui até o bairro no qual ela morava e ela me levou pra uma ruazinha que possui por baixo da igreja, essa rua não tinha luminosidade e nem sequer casas, era perfeito, eu já tava louco e no momento em que nos beijamos o atração explodiu, meu pau já tava doendo dentro da minha calça, a cueca já me incomodava de tão apertada que ficou, o adorável da minha prima era bastante bom, e o cheiro dela tava me levando a alienação, a minha prima mais bebedeira e tava então comigo naquela pegação toda, aqueles peitinhos que eu constantemente fui louco pra analisar, agora tava ao meu acarretar, minha mão percorria por todo o corpo dela, eu apertava e alisava cada centímetro daquele corpo bom, o nosso fogo se completava, ela não parava de me contatar de safado e dizia que não pensava que eu era dessa maneira. Ela usava uma blusa de alcinha que eu fui baixando e beijando aqueles peitos macios, aquele biquinho cor-de-rosa, o cheiro daquela mulher, a minha prima tinha se ciclone uma mulher bastante gostosa que coloca qualquer amante louco, me acabei mamando aqueles peitos, e beijando aquela boquinha atraente, eu queria mais, porém ela não quis fazer sexo na primeira vez, tinha ansiedade de que eu a achasse possível demais…claro que eu de modo algum ia julgar isto dela, sei o quanto ela é de ótima. Porém na nossa primeira vez que ficamos, fiquei apenas na punheta inclusive, coloquei o pau pra fora e ela colocou aquela mão macia e me fazia aboiar com o movimento de sobe e desce que ela fazia com as mãos, gozei bastante naquela noite e queria bastante mais, apenas que teria de ficar pra novamente. Continuamos marcando a próxima vez que íamos ficar, e enquanto isto no momento em que nos encontrávamos eu não perdia a aberta de encoxar aquela gostosa e deixar ela sentir meu cacete difícil esfregando naquela bundinha gulosa, acabamos ficando mais uma vez, apenas que não pôde ocorrer nada demais visto que nessa segunda vez ficamos numa rua mais clara e passava indivíduos por ela, uma pena uma vez que ela usava um abafado que me deixou todo agitado. Após um tempo ela me ligou me chamando pra mais uma dose daquela pegação gostosa, nós 2 adorávamos aqueles encontros, nosso fogo era similar. Marcamos por isso na mesma igreja da primeira vez, no momento em que cheguei lá ela me esperava e tinha um outro casal colega dela, nessa coisa foi cada casal pra um cantiga escuro da igreja, dessa maneira que nos separamos do outro eu fui dizendo pra ela que daquela noite não passava, ela tava com uma fora preta, uma blusa de alcinha e uma blusa de frio similarmente na coloração preta, era apenas me abeirar dela que meu pau já ficava difícil e o atração tomava conta de mim, tínhamos a nossa química e era apenas ficar sem companhia que o fogo queimava nós e era apenas loucuras. Nos apoiamos numa pilastra grossa no escuro da igreja e o agradar e a tortura começou, tortura visto que ter a minha priminha gostosa e não quantidade chupar aquele corpete inteiro não era justo, os beijos eram quentes, e minhas mãos passeavam por todo o seu corpo, enquanto a beijava uma de minhas mãos pegavam seus peitos e a outra subiu pelas coxas e foi acabar na calcinha dela, uma tanga amarrilho dental vermelha, que ao achar a coloração, fiquei mais louco e falei pra ela que tinha que ser aquela noite, pensei que ela ia me dizer não, porém após amalucado pegação ela similarmente queria bastante, sua calcinha tava toda molhadinha, e ela apenas me perguntou se eu tinha camisa-de-vênus, e arrazoado que eu tinha, eu de modo algum que sairia aberto para um abalroamento com ela, com o atração que ela me dava. Coloquei a camisa-de-vênus e continuamos, porém por ela ser mais baixa que eu, aquela acomodação de pé não favorecia e não conseguia de modo nenhum entrar naquela bucetinha macia, meio abatido eu disse pra ela que dessa maneira não dava, que seria melhor se nós se deitasse, porém por ansiedade que o outro casal nos visse não podíamos e ela me disse que teria de ficar por isso pra no momento em que fossemos no motel, eu não podia abraçar aquela coisa e disse pra ela que tinha uma outra acomodação, se ela ficasse de costas pra mim, porém ela não aceitou, por isso voltei a beijá-la e mudar minha mão por todo aquele corpete, seus peitos sofriam nas minhas mãos e voltei a chupá-los como se fosse absorver cada um deles, ela por isso chegou próximo do meu ouvido e me disse:

AHHHHH, dessa maneira eu não aguento, tá me deixando mais louca de desejo… Eu fui e respondi: . Essa é a desejo Após escutar aquela coisa ninguém disse mais nada, e numa acordo excelente ela pegou no meu pau, se virou de costas, eu puxei sua calcinha a favor lado, ela encaixou meu pau na chegada da sua bucetinha e subiu nas pontas dos membro e desceu devagarinho… Eu senti aquela bucetinha engolindo meu pau centímetro por centímetro, que buceta, toda apertadinha, molhadinha, ela gemia baixinho e rebolava descendo no meu cacete…após encaixada no meu pau, colei meu tórax em suas costas e nos beijamos apaixonadamente, enquanto com minha mão canhota eu a puxava pra juntamente de mim e apertava os seus peitinhos, a mão direita eu desci por sua abdômen até sua bucetinha, e fiquei alisando aquela coisinha gostosa toda lisinha enquanto ela rebolava em mim, ficamos dessa maneira por um tempo até que ela tirou meu pau da buceta e como eu não tinha gozado também, ela mais uma vez tocou uma punhetinha linda até eu ampliar-se na sua mão. Lamentavelmente, não pude sentir o gostinho da minha prima, porém até hoje também tenho esperanças de chupar aquela loirinha todinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *