Minha tia é uma vagabunda safada

Sou o Gustavo, mais conhecido como Guga e tenho uma tia vagabunda bem gostosa chamada Cláudia, ela tem 45 anos, sempre foi a mais doidinha e safada da família. Lembro de já ter ouvido histórias que minha mãe contou de como minha tia traia o meu tio com outros caras, até alguns do prédio onde ela mora. Eu que sempre tive tesão nela, com 18 anos no auge dos hormônios e das punhetas, eu batia uma todo dia pensando nela, mas nunca tive coragem de arriscar alguma coisa, mas pegava minha tia me olhando, só não sabia se era com segundas intenções. Com 20 anos isso mudou, comecei a malhar, fiquei sarado, minha autoestima mudou e fiquei mais confiante com a mulherada.

Minha tia passou a me olhar diferente, ela me elogiava, passava as mãos em mim, no meu peito, na minha barriga e dizia que as meninas iam ficar loucas comigo, era sempre assim, as brincadeiras foram ficando cada vez mais pesadas, ela passou a pegar na minha bunda, no meu pau, eu sempre ficava constrangido, era foda, tinha que me segurar pra não ficar de rola dura com essas brincadeiras.

Um dia a gente tava em casa de boa, ela e minha mãe tomando umas cervejas, minha mãe capotou, dormiu na cama da minha tia e eu fiquei com ela na varanda conversando e bebendo. A safada falou que eu tava muito gostoso e que ela tava doida pra me pegar e foi assim que começou, minha tia meteu a mão no meu pau, fiquei sem reação, minha pica ficou logo dura e não tinha pra onde correr.

– Tia, como a senhora é safada, não provoca assim que eu não aguento, depois você vai ter que segurar a onda.

– É isso que eu quero, você bem louco pra mim.

tia vagabunda
Ela então levantou e sinalizou pra eu levantar também, entramos na sala, ela fechou as cortinas do apartamento, ficou mais escurinho. Ela pegou meu pau, colocou pra fora e começou a me punhetar gostoso. A safada não aguentou e engoliu meu cacete, mamou gostoso, ela enfiou cada centímetro da minha pica na sua boca, fiquei sentindo ela agasalhar meu pau com sua boquinha quente e macia e fiquei ali curtindo a chupada.

– Caralho! que tesão de chupada, engole meu pau, assim mesmo tia! Sempre fui louco pra te comer.

– E você vai, quero esse pau todinho enfiado na minha bucetinha.

Ela ficou me mamando e depois de um tempo chupando, peguei ela de jeito, coloquei deitada no sofá, fui tirando a roupa dela e deixei só de calcinha. Fiquei louco, a calcinha preta dela já tava quase transparente de tão encharcada de tesão que ela estava. Comecei a beijar seu corpo, os seus peitões enormes com marquinha de biquíni, sua barriga retinha, fui chupando, descendo, pulei sua buceta e passei a beijar suas coxas, as laterais, chupei, passei a língua devagar e senti ela arqueando o corpo, ficando bem louca.

Minha tia começou a colocar as mãos na boca pra abafar os gemidos, toda hora eu olhava o corredor pra ver se minha mãe não ia levantar e pegar a gente no flagra, mas eu sabia que ela tava bem apagada depois de tanto que bebeu. Fui subindo, afastei a calcinha da minha tia, passei a pontinha da língua na sua buceta, no seu clitóris e ela começou a rebolar e pedir mais, reclamando porque eu não chupava logo.

-Para de me torturar, tô morrendo de tesão! Me chupa! mete a língua na minha bucetinha!

-Vou chupar todinha você! delícia de buceta!

Eu abri a buceta dela, meti a língua, comecei a chupar gostoso, senti sua xota toda deliciosa, molhada e quente, seu melzinho invadindo minha boca, uma delícia. Eu chupei gostoso, ela me deixou com muito tesão, tive que tocar uma punheta enquanto chupava o grelo gostoso dela.
tia vagabunda
Ela foi abrindo mais as pernas, começou a gemer gostoso e rebolar enquanto eu penetrava com a língua. Ela abafava os gemidos com as mãos e já estava vermelha de tesão. Comecei a sentir ela tremer inteira e respirar bem fundo, sabia que ela ia gozar. Peguei Aumentei o ritmo da chupada, coloquei dois dedos dentro da buceta dela e continuei linguando gostoso. Ela ficou louca, logo senti o orgasmo dela chegando.

Meu pau tava latejando demais, tava doido pra meter logo, abri as pernas dessa putinha safada, fui encaixando meu pau devagar, ela me puxou com tudo, minha pica ficou toda atolada na sua buceta, bem melada de tão lubrificada que ela tava, a baba da sua bucetinha saia agarrada no meu pau, era gostoso, fazia aquele barulho gostoso de entrando e saindo da buceta.

-Ai que tesão, que buceta gostosa do caralho tia!

-Tá uma delícia! fode ela todinha.

Continuei fudendo ela todinha, porra, eu tava doido de tesão, cada entrada na buceta dela me deixava louco, eu fiquei metendo ali na bucetinha um tempão e ela gemendo até que me chamou dizendo:

– Quero que você coma meu cuzinho, sempre sonhei com isso.

Eu fiquei animadão, coloquei ela de quatro e comecei a beijar suas costas, deixar ela bem preparadinha. Coloquei só um dedinho no seu cuzinho e ela começou a piscar, apertou meu dedo e começou a rebolar enquanto eu botava e tirava de dentro. Eu fui encaixando meu pau lá dentro devagar, tava meio difícil entrar, tirei de novo, melei o pau na sua bucetinha e fui encaixando de novo. Comecei um vai e vem devagar e ela gemeu e rebolou.

-Aaaaaaiiii que delícia de pica, me fode toda, come meu cu!

-Safada, que tesão, que cu gostoso, tão apertadinho!

tia vagabunda
Meti tão gostoso nesse cu, caralho, minha tia gemia, me apertava com as mãos pra aumentar o contato. Soquei no talo, puxei nos cabelos dela e apertei sua bunda, deixando ela toda suadinha como eu gosto.

-Gosto assim, rebola no meu pau!

-Aii que tesão, mete assim, tô quase gozando de novo, seu safado.

-Eu também tô quase, que delícia!

Meti mais um pouco e acabei gozando gostoso dentro do cu da minha tia. Foi uma delícia, ela tava com o cu todo arrombado e piscando enquanto minha porra saia inteira. Fiquei louco, foi a melhor foda da minha vida e nosso maior segredo.

Hoje namoro mas não dispenso uma boa foda com minha tia, é arriscado, mas isso excita mais ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *