Aventuras desonrosas

Eu sou Hélio, tenho 33 anos, solteiro e bem gostoso, trabalho como funcionário público e sou um bon-vivant incorrigível, sou hétero e só tive aqueles famigerados troca-troca na adolescência com um primo mas depois me senti abusado por ele, embora não tenha rolado penetração, só felação e esfregação mesmo, mesmo assim mesmo tendo passado muito tempo não digeri bem aquilo.
De lá pra cá meu primo se casou e teve filhos, inclusive sua esposa era muito bonita, no entanto meu primo nunca gostou de estudar e só arrumou trabalhos com peão, acho que aí começaram os problemas, depois a esposa começou a traí-lo, mas a gota d’água foi quando ela pegou ele na cama com outro rapaz, eles se separaram e foi a partir daí que começa o conto.


Mesmo com as experiências da juventude nunca imaginava que meu primo gostava disso, foi realmente surpreendente, mas depois fui analisar e cheguei a conclusão que ele nunca parou de gostar, pois mesmo casado ele sempre andava com jovens rapazes, por volta de 18 anos, iam pescar, as vezes trabalhavam juntos e assim que esses rapazes arrumavam mulher a amizade acabava. Mas teve outra coisa que me surpreendeu mais ainda. Logo que eles se separaram a Daiana (a ex dele) começou a curtir minhas fotos e percebi que estava dando mole. Lógico que eu não perderia essa oportunidade, certo dia passei na casa dela para ver o filho deles, que era meu afilhado, passei justamente no período da escola, e conversamos bastante, sem que eu pedisse ela veio me contar como flagrou ele, mas lamentava que só viu de relance que ele estava sendo passivou, mas não deu para ver direito, foi a deixa para eu elogiar ela, dizendo que “como era possível um

cara trocar uma mulher tão linda por outro homem?” e bla bla ela caiu rápido e logo comi ela na mesa da cozinha mesmo, foi uma delícia e gozei dentro da dela de propósito mesmo, mas isso ainda não era suficiente. O meu primo estava trabalhando de entregador de Pizza, então pedi uma pizza e fiquei esperando ele só de toalha, fingindo que tinha saído do banho, abri a porta de toalha e ele ficou surpreso e logo encarou o “volume” sob a toalha, não perdi tempo e perguntei: “O que foi primo, gostou?” Ele respondeu que não, que isso, não sou desses não, (ele não sabia que a Diana havia me contado), insisti então, “Acho que você gosta sim”, ele ficou meio sem graça e me questionou se estava virando viado, então castiguei ele dizendo que viado era quem tinha dado para o Marcelinho, ele entendeu mas se defendeu, – “Naquele dia nós dois estávamos trocando, mas a Diana só viu a parte ruim”, nisso que ele estava se explicando fui deixando lentamente a toalha cair, exibindo meu pau de 18 cm bem duro. E logo falei, “se você deu para o Marcelinho vai ter que dar pra mim também!” ele fingiu que estava bravo mas não tirava os olhos do meu pau, chega lambeu os lábios de vontade, e meu pau é realmente bonito, grosso e cheio de veias, não é de um ator pornô mas se eu pudesse eu acho que eu mesmo me chuparia, ordenei então que parasse de fingir e começasse a chupar logo porque estava frio. Ele então olhou para os lados, se abaixou e começou a me chupar ali mesmo, no portão, logo levei-o pra dentro e comi ele, mas comi com força, devo ter metido por uns 30 mins, o coitado ficou com o cú todo assado, mas também feliz.

No outro dia fui a casa da Diana comer ela de novo, assim que terminei de gozar, dentro dela é claro, falei pra ela que havia achado alguém que fazia um boquete melhor que o dela, ela só falou:-“também com esse tanto de putas que você come” só rebati dizendo que era uma putinha mesmo e fui lhe mostrar o vídeo da câmera de segurança filmando o seu ex-marido chupando meu pau no meio da rua, não deu para filmar comendo ele mas deu para saciar a curiosidade dela. Ela xingou ele muito, chamando ele de viado e bicha e não sei o que mais. Eu depois dei mais uma provocada, dizendo que assim que ele sarasse a pregas iria comê-lo de novo, ela ficou brava, mas isso não se repetiu, só continuei comendo ela, até que recentemente eles reataram, achei estranho mas fico feliz por olhá-los e saber que são minhas fêmeas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *